A Microsoft tem muito o que comemorar, a julgar pelo relatório financeiro divulgado nesta terça-feira (27) pela companhia. Os documentos trazem dados do que ela avalia como último trimestre do ano fiscal de 2021, mas na verdade se refere aos meses de abril a junho deste ano.

Segundo a companhia, o lucro obtido pela marca subiu em 47% em relação ao mesmo período de 2020, chegando a US$ 16,5 bilhões.

Além disso, a receita também subiu em 21% chegando a US$ 46,2 bilhões arrecadados. Os números superam as estimativas internas e também de analistas — sendo que ela atingiu no final de junho deste ano o valor recorde de mercado de US$ 2 trilhões.

Quase todo mundo em alta

Além dos valores gerais positivos, as divisões da companhia também apresentaram crescimento. Um dos mais badalados dos últimos meses, o setor de Nuvem Inteligente teve 34% de alta, com a receita só da plataforma Azure subindo em 51%.

O setor Office Commercial, com produtos e serviços de nuvem, teve a receita ampliada em 20% graças ao pacote Office 365. Já o Microsoft 365, que é voltado ao consumidor padrão, fez o setor crescer em 18%. Até mesmo a receita da rede social LinkedIn foi superior a 2020, com um crescimento de 46%.

Entre as divisões com quedas em rendimento, há as licenças Windows (queda de 3%, mas com possibilidade de disparada após o Windows 11), o setor de conteúdo e serviços Xbox (menos 4%) e da linhha Surface (menos 23%). Entretanto, o segmento em que esses mercados se localizam também melhorou no geral.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original