Nesta terça-feira (27), o Facebook anunciou, em uma postagem em seu blog, os planos da rede social e do Instagram para controlar contas de usuários com a idade mínima abaixo do permitido. Além de uma inteligência artificial (IA) que determina idades, a empresa disse que está mudando a experiência oferecida para contas de jovens.

A companhia afirma que desenvolveu uma tecnologia que permite criar estimativas das idades dos consumidores. A iniciativa observa fatores como o conteúdo de mensagens de feliz aniversário, por exemplo.

Ilustração do Facebook que mostra o tipo de mensagem analisadaIlustração do Facebook que mostra o tipo de mensagem analisadaFonte:  Divulgação/Facebook 

O Facebook não entrou em detalhes sobre o tipo de informação que a IA processa e informa que ela “ainda não é perfeita”, então continuará em desenvolvimento e funcionará como apenas um elemento dentro dos critérios para sinalização de idades.

A novidade também pega a idade fornecida durante o cadastro e aplica aos outros apps e serviços conectados à uma conta do Facebook.

A tecnologia está sendo utilizada em um sistema do Instagram, anunciado em março, que impede adultos de enviarem mensagens privadas às contas de menores.

Perfis privados no Instagram

Também nesta terça-feira, outra postagem no site da companhia informou que o Instagram está colocando perfis privados como o padrão para todos usuários com menos de 16 anos — ou 18 anos em alguns países.

A mudança permitirá que o dono controle quem vê e responde postagens. Além disso, outros usuários terão que seguir a conta em questão para ver Stories ou Reels, por exemplo.

Consumidores que já contam com uma conta pública receberão uma notificação com os benefícios e orientações para a mudança.

Exemplo de mensagem enviada aos perfis públicos de adolescentes.Exemplo de mensagem enviada aos perfis públicos de adolescentes.Fonte:  Divulgação/ Facebook 

Menos propagandas para adolescentes

Alterações também foram feitas na política de exibição de propagandas para jovens. Nas próximas semanas, anúncios não poderão focar no público abaixo dos 18 anos. Isso significa que critérios para o direcionamento de marketing, como interesses ou atividade em outros apps ou sites, não estarão mais disponível aos anunciantes.

Após completar 18 anos, uma notificação será envidada ao usuário, explicando os dados utilizados para disponibilização de publicidades, junto com as ferramentas para controlar a exibição deste tipo de conteúdo.

Evitando contato indesejado

A empresa divulgou que um novo sistema identificará contas com um potencial para “comportamento suspeito” — como adultos que foram bloqueados ou reportados por jovens.

Pessoas com essa “marcação” não poderão ver perfis de adolescentes na janela “Explorar”, “Reels” ou “Contas sugeridas para você”. A interação direta também será limitada, e o usuário não poderá seguir, comentar ou até ver comentários em publicações de jovens.

Nova experiência para menores de 13 anos

A rede social confessa que é difícil controlar as "mentiras" em cadastrosA rede social confessa que é difícil controlar as “mentiras” em cadastrosFonte: Reprodução/Facebook 

A empresa afirma que pretende criar uma experiência apropriada para o Facebook e Instagram, controlada pelos guardiões ou pais. Mais detalhes sobre esta versão não foram fornecidos, mas a marca afirma que está determinada a fazer do “jeito certo”.

Por fim, a postagem revela que está expandindo o grupo “Youth Advisors”, criado em 2017, que fornece feedback sobre o desenvolvimento de novos produtos e políticas para grupos jovens. Com a ampliação, a equipe terá especialistas em privacidade, psicologia, mídia para pais e crianças e desenvolvimento juvenil.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original