A Nintendo afirmou nesta quinta-feira (6) que as vendas anuais do console Switch caírão 11,5%, o que seria a primeira queda para o modelo em cinco anos, após uma explosão dos games induzida pela pandemia.

A empresa sediada em Kyoto, no Japão, espera vender 25,5 milhões de unidades no ano comercial iniciado em 1º de abril, ante 28,8 milhões um ano antes, após registrar um aumento de 82% no lucro operacional de 640,6 bilhões de ienes (R$ 31,2 bilhões).

Ao anunciar os números, o presidente da Nintendo, Shuntaro Furukawa, também disse que a escassez de chips, que afetou fabricantes de eletrônicos em todo o mundo, está afetando a produção e aumentando a incerteza.

Após se beneficiar das políticas governamentais de permanência em casa exigidas pela pandemia de Covid-19, os participantes do mercado agora estão focados em saber se o Switch pode manter o ímpeto, em meio a especulações sobre novos jogos e uma atualização de hardware.

A Nintendo é conhecida por previsões conservadoras, que a levam a fazer revisões incrementais. Em maio de 2020, em meio ao crescimento das vendas de jogos em todo o mundo, a Nintendo disse que as vendas do Switch ficariam abaixo do ano anterior.

A empresa vendeu 230 milhões de unidades do software no ano encerrado em 31 de março, 20% acima da previsão. Para o ano corrente, a Nintendo estima as vendas de software em 190 milhões de unidades, com Furukawa dizendo que espera superar as metas.

“Hardware e software ainda estão vendendo bem – é uma situação diferente dos consoles anteriores”, disse Furukawa.

As ações da Nintendo subiram 90% desde março do ano passado, à medida que os jogadores buscaram títulos como “Animal Crossing” e “Ring Fit Adventure”. Ainda assim, as ações caíram 10% em relação às altas alcançadas em fevereiro, conforme os investidores estão atentos ao pico cíclico do Switch.

A Nintendo está se subestimando com essas previsões, disse Serkan Toto, da consultoria Kantan Games, que espera vendas de hardware Switch de 25-30 milhões de unidades, e vendas de software de 250 milhões de unidades.

Cada geração de consoles de jogos normalmente dura cerca de sete anos, antes de ser substituída pela seguinte, com o pico de vendas geralmente atingido por volta do quinto ano. A natureza híbrida do console Switch, portátil e doméstico, estenderá seu ciclo de vida, disse Furukawa.

Em contraste com as poucas opções de jogos no ano passado, o suporte para as vendas de Switch desta vez virá dos próximos títulos, incluindo “Mario Golf: Super Rush”, com lançamento previsto para junho, e um remake de “The Legend of Zelda: Skyward Sword” previsto para julho.

A Nintendo é altamente dependente de seu negócio de console, diferente de rivais como Sony e Microsoft, que têm linhas de negócios diversificadas. Sua expansão no crescente mercado de jogos para dispositivos móveis está estagnada em grande parte.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original